SEP - Sociedade Espeleológica Potiguar

Menu

SEP - Sociedade Espeleológica Potiguar

Espeleologia no
Nordeste

HÁ POUCO MAIS DE 30 ANOS, vários agrupamentos vêm praticando modalidades da Espeleologia no Nordeste do Brasil. Trata-se de um movimento recente, se comparado a outras partes do país ou do mundo, quando, desde o séc. XIX, já se falava em estudos sobre cavernas, por exemplo, no continente europeu. Pelos rigores que a atividade de exploração impõe, usualmente são formadas equipes com pessoas de perfis bem diversos, que vão às grutas buscar desde a superação física, até a aplicação de técnicas de documentação ou desenvolvimento de pesquisas científicas. Esses grupos, em geral compostos por voluntários, são imprescindíveis ao avanço do conhecimento sobre as cavernas, pois desses trabalhos resulta a maior parte do que se sabe hoje sobre o subterrâneo brasileiro.

A ESPELEONORDESTE – SOCIEDADE NORDESTINA DE ESPELEOLOGIA representa a união de esforços oriundos de associados e colaboradores de diversas regiões. Trata-se de um movimento sem fins lucrativos, que apoia projetos voltados ao conhecimento, à divulgação e preservação do patrimônio espeleológico, bem como ao fortalecimento de associações espeleológicas locais. Suas ações são amparadas em documentações, registros e pesquisas destinadas à prospecção de áreas com potencial cavernícola, possibilitando novas descobertas e o detalhamento de grutas já cadastradas, trabalho realizado através de produção de mapas, memoriais físicos, inventários de fauna, estudos comparativos diversos, produções audiovisuais, análises de impactos antrópicos, levantamentos históricos de como o homem vem assimilando o universo das cavernas ao seu espaço de convívio e a guarda da memória da Espeleologia. A reunião de todas essas informações permite não somente compreender o valor de centenas de grutas já identificadas, mas, especialmente, enxergar a riqueza cultural, ambiental e o potencial desse valioso conjunto de bens naturais.




ESPELEONORDESTE
UNIÃO

A IDEIA DE UNIR CAVERNEIROS NORDESTINOS não é nova. Na verdade, ainda durante os trabalhos do XXVII Congresso Brasileiro de Espeleologia – Januária 2003, de modo informal e nos intervalos do evento, os representantes da espeleo do Nordeste se confrontaram com a necessidade de integração de ações e de uma mínima coordenação dos esforços, para que se pudesse aumentar o leque de atuação nas cavernas da região. Àquela época, porém, ainda não existia suficiente maturidade nas pessoas e nos grupos espeleológicos, além de que faltava uma maior infraestrutura para atividades que pudessem sair do plano local, para alçar voos maiores, com amplitude regional. Assim, pode-se dizer que os anos decantaram as certezas dos erros e acertos e, com isso, trouxeram uma consolidação maior a forma como a Espeleologia se enraizou no Nordeste.

A PARTIR DO II ENE – SÃO CRISTOVÃO 2015, esse quadro começou a mudar, pois houve um consenso, ainda durante o evento, de que seria necessário algum tipo de coordenação interassociativa. As novas facilidades de comunicação, meios de transporte e fluidez da internet somaram-se como novos elementos ao antigo anseio, que foi facilitado pelos atributos dessa nova realidade. O modelo, porém, de integração, não foi desde logo uniformizado, sendo necessários quase quatro anos para, somente ao final de 2018, a base da ESPELEONORDESTE, constituída como pessoa jurídica na forma de associação, ter sido gerada de modo coletivo e em várias partes do Nordeste. Atualmente, o grupo reúne integrantes de lugares distintos – até mesmo de fora do NE –, que, não necessariamente, perderam seus vínculos com os grupos de origem, pois não é o objetivo da entidade enfraquecer os agrupamentos locais, mas, verdadeiramente, servir como elo entre partes longínquas de uma enorme região de um país continental.




DESCUBRA UM
mundo

VENHA PARA O MUNDO DAS CAVERNAS. Para se juntar à Espeleonordeste, torne-se um associado, ou participe mesmo sendo um sócio de um grupo local. Os objetivos da entidade são integradores e moldados para estimular a difusão do conhecimento espeleológico, a preservação do ambiente natural e o aprimoramento técnico dos praticantes da Espeleologia. As reuniões são feitas, preferencialmente, on line e de forma o mais horizontal possível, uma vez que o interesse maior da entidade é a busca do consenso sobre as atividades que estão sendo implementadas. Para cada pessoa, há uma Espeleologia diferente. A descoberta das cavernas não deve ser limitada por fatores geográficos, físicos, etários ou quaisquer outros. A descoberta só depende da vontade de cada um. Assim, o pensamento que vigora é que cada associado deve buscar uma linha de atuação em sintonia com seus anseios e a sua disponibilidade de ação, de forma a se sentir parte do processo de construção coletiva chamado ESPELEONORDESTE.

HÁ REPRESENTAÇÕES DA ESPELEONORDESTE, atualmente, em Sergipe (sede), Bahia e Rio Grande do Norte. Contudo, o raio da atuação do grupo se estende por todo o país. Regularmente são promovidos saídas ao campo e encontros, para a confraternização dos associados e difusão de técnicas. Participe das nossas atividades e descubra um mundo diferente de tudo que você já viu!

Carregando
Aguarde, carregando...